Sexta-feira, 20 de Janeiro de 2012

De Portugal até ao Cape Epic - projecto Biking Aventura/MoveFree

Em linha com o que já havia feito ano passado, a MoveFree irá este ano relatar a iniciativa de Ricardo Figueira e Pedro Duque, que irão viajar até ao ABSA Cape Epic, com o objectivo de partilhar com a nossa comunidade mais uma grande aventura relacionada com o ciclismo. Depois de, no ano passado, a equipa de Maratonas MoveFree ter estado na África do Sul, da grande expedição à Patagónia da Filomena e do Ricardo ou da exploração das melhores ecovias de Portugal do Paulo Guerra dos Santos, esta é a vez de partilhar a história, em parceria com a Biking Aventura, de dois betetistas que decidiram partir à aventura.

 

Ricardo Figueira e Pedro Duque, na MoveFree Forum Sintra 

 

Após uma boa prestação de ambos na passada edição da mítica prova Millenium Titan Desert, o Ricardo e o Pedro decidiram alargar os seus horizontes formando uma dupla que irá estar presente em duas provas que fazem parte do Calendário da UCI, em Continentes diferentes.

 

A primeira prova, Andaluzia Bike Race, em Espanha, começa já no próximo dia 27 de Fevereiro a 2 de Março de 2012, e conta com 5 Etapas, 380km e 11.230m de acumulado. A segunda prova, mais longa, ABSA Cape Epic que se realiza de 25 de Março a 1 de Abril, com 7 Etapas, 781km e 16.300m de acumulado.

 

 A treinar em Sintra

 

O objectivo é proporcionar aos utilizadores de bicicleta, e a todos aqueles que se estão a iniciar na modalidade, um ponto de referência a onde se irá explicar alguns passos necessários para se poder participar neste tipo de eventos, tais como, a preparação/treinos, alimentação, nutrição, equipamento, bicicletas, maratonas, patrocinadores, a gestão de tempo entre outros assunto que iram sempre aparecendo ao longo do tempo. Relembramos que estamos a falar de dois atletas amadores e amantes do desporto, que tem a sua vida profissional e familiar, em que coordenação destes, na maioria dos casos será a mais complexa.

 

Acompanhem esta aventura na Biking Aventura e neste blog, onde iremos divulgar mais detalhes sobre todos este temas que achamos ser os mais interessantes para todos aqueles que pensão que os seus desejos ou limites já mais poderão ser conquistados mas com força de vontade e determinação, tudo pode ser possível.

 

Enlameados, mas vitoriosos no 2º Challenge BTT de Salvaterra de Magos

 


Publicado por Eupedalo às 09:52
link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Terça-feira, 5 de Abril de 2011

ABSA CAPE EPIC - 7ª ETAPA - A Ultima

 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Foto: Greg Beadle/Cape Epic/Sportzpics

Estimados

Antes de vos contar como foi a ultíma etapa do ABSA CAPE EPIC 2011, conto-vos aquele que para mim vale como o momento mais marcante de toda a prova de 2011.

Como já vos tinha contado o português Mário Roma decidiu este ano realizar a prova em dupla num tandem (bicicleta para duas pessoas) com o brasileiro Adauto Belli, que é uma pessoa normal, com espírito único e que junta a isto o facto de ser invisual. É verdade o Adauto é cego!

A etapa 6 de 2011 tinha como prato final uns módicos 20 a 25 kms de singletracks (trilhos estreitos, entre árvores, onde mal cabe uma bicicleta normal) que não são nada favoráveis a uma bike de cerca de 3 metros de comprimento.

Todas as etapas têm um tempo máximo para serem feitas e nesse dia o “Speaker” anunciava que faltavam 40 segundos para o fecho desta etapa, ao longe entra uma equipa feminina na zona que antecede a meta, e atrás delas surgia um tandem. 

O grito geral foi “There’s a Tandem coming”! O acampamento simplesmente parou. Vinha lá a dupla que falava português com sotaque.

O relógio não parava e o speaker anunciava os últimos 30 segundos. O Mário e Adauto entravam no espaço relvado 25 segundos pareciam poucos e começava a contagem decrescente. O Mário e o Adauto “sprintaram” como puderam para o final. E quando o tiro da pistola ecoou no ar marcando que ultimo segundo tinha caído, o Mário e Adauto também caíram os dois, redondos bem em cima em relva, mas para lá da linha chegada. Tinham cortado a meta.

O acampamento quase veio ao chão. Eu nunca tinha assistido a nada assim.

No meio dos festejos, chegou o “Comissário da UCI” com o seu poderoso alicate e retirou as placas frontais do Tandem. A dupla era dada como não tendo entrado dentro do tempo.
No entanto existia um aspecto muito importante, e que levou esta dupla a perder cerca de 1 hora nos trilhos antes da chegada. A Raquel (Brasileira) que fazia dupla com o português Hélder Carvalho, teve um acidente e ficou bastante mal tratada da queda. E o Mário e o Adauto, mesmo hipotecando as hipóteses de terminar a etapa, preferiram dar assistência a uma companheira de trilho e perder esse tempo.

No final e após a situação de retirar de frontais, o “Comissário UCI” comentou que sabia da situação mas que era obrigatório seguir o protocolo. Assim o protocolo foi seguido.
O Mário apresentou recurso da decisão e no dia de partida da última etapa, o frontal 102 estava de novo no tandem da dupla Luso-Brasileira, e eles puderam arrancar para a ultima etapa do ABSA CAPE EPIC 2011.

De facto até pode não parecer nada de especial, mas para mim vale como mais uma vitória do querer sobre o poder. 

Voltando aos trilhos e à última etapa, ela é simples e é de facto um dia para consagração.
A etapa é curta tem 65 kms e 1.700 metros de acumulado de subida, começa a subir até aos 20 kms e depois desce rápido num estradão de pedra muito solta que nos deixa num vale para descansarmos um pouco as pernas. Nova subida e momento em que é obrigatório desmontar, zona protegida onde só se pode andar a pé. Também não me parece que fosse possível fazer aquela descida em cima da bike. Entrada num novo singletrack e para o final muito estradão e rápido. Zona de trilho onde não são permitidas ultrapassagens, e durante cerca de 5 kms seguimos em fila atrás de outra dupla. E no final foi acelerar pelo estradão largo em direcção à última meta do ABSA CAPE EPIC 2011. 
Tiramos a bandeira de Portugal do bolso e cortamos a linha de chegada com a sensação de “prova superada”.

Já está somos finishers! Nós e todos os portugueses que este ano embarcamos nesta aventura.

Parabéns e o obrigado ao Pedro, ao André, ao Miguel, ao Alexandre, ao Mário, ao grande Adauto. Obrigado aos incansáveis “Day Trippers” Luca e Filipe.

Um obrigado especial ao Diogo , o meu asa de 2011, gerimos bem a equipa e chegamos ao fim com melhor entendimento sobre o tema “ter” um parceiro ou “ser” um parceiro.

Para mim esta meta tem um sabor muito especial, doce e amargo. Doce porque conclui mais uma aventura, amargo porque muito dificilmente volto a cruzar a meta numa aventura épica. 
É tempo de outras aventuras.

Nos últimos 8 anos consegui estar presente em 7 aventuras deste nível, apenas falhando 2010 por lesão. Entre treinos, preparativos e provas são muitas horas privado de fazer outras coisas.

Chegou o momento de fazer algumas delas.

Tenho claro de agradecer a todos os que nestes 8 anos me apoiaram e não posso esquecer:

O STAND JASMA e a SCOTT

O Vítor Gamito (meu primeiro treinador) e a Gold Nutrition.

Ao Pedro e ao Luís da COFIDES, e a toda a equipa maravilhosa que me atura cada vez que passo por lá. E pelos fantásticos equipamentos “MADE IN PORTUGAL”

Ao Pedro, ao Nuno, à Maria e ao Marcos da CARBBOOM! A paciência para me aturarem e pelos excelentes almoços no complexo industrial.

Ao Cajó da SNV pela fiabilidade do material, e por ter a coragem de fazer este projecto em Portugal.

A toda a equipa da Shimano pelos travões que não falharam e pela transmissão que durante 700 kms nunca se queixou e só precisou de óleo.

À Specialized por ter desenvolvido uma bicicleta como a Epic S-Works, e pelos capacetes que me protegem a cabeça.

Ao Alexandre, ao Carlos e ao Nuno da Bike Magazine por serem um “media partner” credível e com quem trabalho em parceria.

Ao Pedro Maia pelas sessões de treino que saem do papel para o terreno e resultam.

Ao Luís e Ricardo Reis, por terem acreditado no projecto, e por trabalharem por ele.

A todo o pessoal da “Motovedras” MOVEFREE pela atenção e cuidado.

Ao Carlos Carvalhinho pelos anos a afinar as minhas bicicletas.

Aos atletas da “minha” equipa TEAM MOVEFREE, Bruno Espinha, Bruno Anjos, Pedro Maia e Diogo Veira é um prazer “trabalhar” com e para vocês.

Ao André Malha… “No words, M&M Forever”

A todos os amigos que tinha e aos que conquistei nos trilhos e que sempre tiveram palavras de incentivo.

À minha família:
Pai, Mãe, Irmão, Cunhada e Sobrinho, que nunca assistiram mas sempre me apoiaram incondicionalmente.

À Isabel, que me partilhou durante anos com um quadro com rodas, e nunca me disse para não vir.

A todos, mesmo os que não figurama na lista, o meu muito obrigado

Agora volto para casa

Um abraço e pedalem muito

Nuno Filipe Machado

Sou apenas um Homem comum…tenho é objectivos!

TEAM MOVEFREE

Publicado por Eupedalo às 10:12
link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 4 de Abril de 2011

ABSA CAPE EPIC - 6ª Etapa

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Foto: Greg Beadle/Cape Epic/SportzPics

SETE FEITAS, UMA POR FAZER

E foi a esta velocidade que já se passaram sete dias em cima da bicicleta, o que em horas dá quase cerca de 39 horas e 30 minutos.

O dia de hoje, o penúltimo, tinha muita coisa pela frente.

Tinha 120 Kms, 2.700 mts de acumulado de subida, cerca de 3 kms a subir em areia e um final com quase 25 kms de singletracks.

Aqui é tudo assim, ou tudo de uma vez ou nada!

Acordamos com alguns problemas físicos, e a minha pulsação teimava em não subir, no arranque não conseguia passar das 125 pulsações. Nada mal para quem tinha de arrancar logo em subida durante os quinze primeiros kms. Mas felizmente que depois da descida e de rolarmos um pouco lá consegui levar o pulso até às 150 pulsações. Nada mal, tendo em conta o que já fiz ao corpo esta semana.

Depois lá fomos seguindo contando os Kms que passavam e os metros que íamos subindo.

Rolamos, subimos, descemos, fizemos uma subida quase toda em areia, chamam-lhe "a praia" e do ponto mais alto desta subida conseguimos ver o mar. Como não trazíamos calções de banho, seguimos caminho.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Foto: Greg Beadle/Cape Epic/SportzPics

E para o final lá vinham os singletracks. Admito que cheguei a enjoar. Quase 25 kms de trilho estreito, técnico, com árvores por todo o lado. Até seria bom se a etapa tivesse 40 kms. Mas após 90 kms numa etapa como a de hoje, não era de facto o final que eu queria.

Além do mais, quem me conhece sabe que não sou técnico e não me dou neste tipo de terreno. Se calhar é por não ver do olho esquerdo e ser uma lotaria a forma de me desviar das árvores desse lado. Mas não correu mal! Não bati, não cai e chegamos ao fim em pouco mais de 7h10m.

Agora venha a ultima etapa. Faltam 69 kms. Temos de ser controlados e levar as bicicletas até Lourensford, para sermos EPIC FINISHERS.

Ficam as classificações dos portugueses:
Aventura-Gislotica-Rocky Mountain - 59º Homens - 77º da Geral
Barcelos-Portugal - 95º Homens - 147º da Geral
MOVEFREE - 122º Homens - 198º da Geral

Até ao fecho desta post ainda não havia classificação das outras duplas portuguesas.

Amanhã não prometo que escreva porque a logística vai ser complicada.

Um abraço e pedalem muito

Nuno Filipe Machado
Diogo Casado Vieira

TEAM MOVEFREE

Publicado por Eupedalo às 10:30
link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Sexta-feira, 1 de Abril de 2011

ABSA CAPE EPIC - 5ª Etapa

 

Longos kms têm as etapas no Absa Cape Epic.

"POR VEZES O MEU CORPO RECLAMA DO QUE EU O OBRIGO A FAZER, OUTRAS VEZES SOU EU QUE ME QUEIXO DO QUE ELE PERMITE QUE EU FAÇA"

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Foto: Gary Perkin/Cape Epic/SportzPics


Estimados

Hoje concluímos a mais longa etapa do Absa Cape Epic de 2011.
Foram 143 kms entre Worcester e Oak Valey.

O dia foi correndo com os Kms a passarem bem mais rápido do que o normal, a etapa tinha um inicio muito rolante e, felizmente, com vento pelas costas.

Aproveitamos estas duas situações para fazer cerca de 30 km na primeira hora. 

Depois começaram as subidas e claro que o ritmo teve de baixar.

Mas mesmo assim fomos avançando a bom ritmo, sempre a aproveitar o vento nas costas e ao km 80 conseguimos juntar-nos com a equipa de Barcelos com quem fomos até chegarmos ao sopé da ultima subida do dia. 

Cerca de 20 Kms de subida onde fomos colocando o passo mais certo possível por entre a muita pedra que nos ia aparecendo por baixo das rodas.

E depois disto já nos restava levar as Epic S-Works até à meta. Cuidado com a descida

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Foto: Sven Martin/Cape Epic/SportzPics

Depois desta descida um pouco perigosa ainda nos deliciamos com os últimos 5 kms todos feitos em singletrack, não técnico, mas com alguma condução à mistura. E no final lá estava o arco de meta em Oak Valey.

Agora é aproveitar para descansar porque o dia de amanhã promete muito. 119 kms com 2.700 mts de acumulado subida.

Antes das classificações dos portugueses tenho de vos falar de duas coisas que nos aumentam em muito o conforto durante as nossas longas jornadas.

1. Os equipamentos da COFIDES. Fabricados em Portugal estes equipamentos (que também são utilizados pela equipa da Aventura/Gislotica/Rocky Mouhttp://www.blogger.com/img/blank.gifntain) são de facto um dos factores para que possamos aguentar tanto em cima da bicicleta vejam em: www.cofides.com

2. O material da SNV. Esta marca nacional de componentes em CNC está também presente nas nossas bicicletas. Hoje destaco os BarEnd "Cornos" que são colocados na ponta do guiador e permitem posicionar as mão em vários locais. permitindo que as mãos descansem ou que consigamos uma posição mais aerodinâmica na bicicleta. Podem ver em:
www.snvlight.com

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
E agora as classificações dos portugueses:

Aventura-Gislotica-Rocky Mountain - 67º Homens - 91º da Geral
Barcelos-Portugal - 99º Homens - 148º da Geral
MOVEFREE - 132º Homens - 213º da Geral
Mountain Bike BH - 24º Mistos - 325º da Geral
Brasil Soul - 130º Masters - 429º da Geral

Amanhã temos mais como tal

Um abraço e pedalem muito

Nuno Filipe Machado
Diogo Casado Vieira

TEAM MOVEFREE

Publicado por Eupedalo às 18:00
link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Quarta-feira, 30 de Março de 2011

ABSA CAPE EPIC - 3ª Etapa

 

Foto: Greg Beadle/Cape Epic/SportzPics

Estimados

Hoje nem sei como começar.

Começo pelo mote que hoje me deram sobre o Absa Cape Epic:
- Concluir o Absa Cape Epic é 99% mental e 1% psicológico.

Isto porque a etapa de hoje tinha um gráfico bem fácil e embora tivesse 125 kms só era com 1.900 mts de acumulado de subida.

Mas claro que no terreno a realidade faz mudar qualquer gráfico de altimetria.

As palavras de Christoph Sauser (atleta do TEAM SONGO) reproduzem o que foi a etapa de hoje - "Foi de certeza a etapa mais dura que já fiz no ABSA CAPE EPIC."

Karl Platt (atleta do TEAM BULLS e 4 vezes vencedor do ABSA CAPE EPIC) escreveu no seu facebook que: " Dá a esta etapa a medalha de ouro ao dia mais estupido de BTT que já fez, e dá os parabéns a todos os amadores que conseguiram terminar a etapa."

A etapa conta-se de forma rápida:
10 kms iniciais muito rápidos, nós fizemos estes Kms com média de 34km/h. E depois disto começou o martírio.

Primeira subida do dia e lá voltamos ao muita pedra e a pé e isto até ao Km 20.

Depois até ao Km 77 tudo se resume a kms e kms de areia e pedra, e só depois disto é que foi possível fazer BTT. 

Daqui até ao Km 125 foi um constante de subidas e descidas até ao final em Worcester.

E assim se fazia a história de 125 kms de uma mistura de BTT, praia e pedreira.

Parece curto o relato para um dia tão longo mas a verdade é que foi um dia sem nada de interessante.

Deixo no final as classificações dos Portugueses que venceram este desafio.

Aventura-Gislotica-Rocky Mountain - 75º Homens - 106º da Geral
Barcelos-Portugal - 99º Homens - 150º da Geral
MOVEFREE - 138º Homens - 225º da Geral
Mountain Bike BH - 20º Mistos - 289º da Geral
Brasil Soul - 117º Masters - 399º da Geral


E amanhã temos novo Contra Relógio. Vão ser 29 Kms com cerca de 800 mts de acumulado de subida.

E agora descanso

Um abraço e pedalem muito

Nuno Filipe Machado
Diogo Casado Vieira

TEAM MOVEFREE

 


Publicado por Eupedalo às 21:30
link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Segunda-feira, 28 de Março de 2011

ABSA CAPE EPIC - 1ª Etapa

Segundo dia da aventura do Nuno Machado e do Diogo Casado Vieira.

 

"A 1ª Etapa do Absa Cape Epic já está concluída para as equipas portuguesas em prova.
O dia de hoje era simples e tinha apenas 89 kms. Nada mau para quem ainda vai ter pela frente etapas com 120 e mais de 140 kms.

Mas o prato principal de hoje era, apenas, 2000 metros de acumulado de subida em 55 kms. Nada mau para quem já tenha subida 1.300 mts ao 34 kms.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

O dia começou com as partidas com um delay de 10 minutos entre grupos, uma vez que era preciso evitar o excesso de tráfego nas zona de singletrack. Que foram muitos e bons.

O começo era plano a permitir um bom aquecimento e aos 10 kms começa a primeira subida. Ups afinal os 1.300 de acumulado foram apenas em 24 kms.

Depois seguiram-se os singletracks, técnicos, muita curva, muita pedra e foi um bom dia para colocar à prova as vantagens de ter um suspensão total e ainda por cima a Specialized Epic S-Works.

Quem também teve trabalho extra foram os travões Shimano XTR que muitas vezes foram obrigados a parar no limite o nosso andamento. E hoje consegui não cair. 

Mas isto aqui é tudo tão espectacular que até apetece cair pois de certeza que as quedas serão um espectáculo também.

Mais subidas ao longo do caminho, mais descidas técnicas. E quando o termómetro marcava 37º lá estávamos nós a fazer a ultima subida do dia, o 26x36 a funcionar em pleno.

Mais um descidão técnico com muita pedra e com um penhasco do lado esquerdo, nada bom para quem cair para o lado.

Outro dos desafios foram as subidas onde toda gente teve de desmontar, mesmo impossíveis - pelo menos para mim.

O final ia ser bastante mias rápido uma vez que nos 30 kms finais só subimos 200 metros. Também já merecíamos. E lá veio o Diogo a aguentar enquanto o meu joelho esquerdo voltava a dar sinais de que algo não ficou bem resolvido na lesão do ano passado.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

E agora venham as 6 etapas que ainda faltam. 

CLASSIFICAÇÕES DOS PORTUGUESES
Giant-Pacto-DS - 33º Homens - 37º da Geral - Acho que o Leão já partiu o Roberto todo
Aventura-Gislotica-Rocky Mountain - 84º Homens - 128º da Geral
Barcelos-Portugal - 104º Homens - 157º da Geral
MOVEFREE - 148º da Geral - 249º da Geral
Mountain Bike BH - 17º Mistos - 261º da Geral
Brasil Soul - Segue em prova embora não tenha classificação - ninguém pára o Tandem do Mário Roma e do Belli Adauto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Amanhã vai ser mais soft - 104 kms com 2300 mts de acumulado

Um abraço e pedalem muito

Nuno Filipe Machado
Diogo Casado Vieira

TEAM MOVEFREE

 

 


Publicado por Eupedalo às 16:32
link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
Domingo, 27 de Março de 2011

ABSA CAPE EPIC - Prólogo

A partir de hoje iremos publicar diariamente os textos enviados pelo Nuno Machado, a relatar a sua presença e a do Diogo Casado Vieira no Cape Epic. Desejamos a estes dois atletas da equipa MoveFree, e a todos os outros participantes, a melhor das sortes nesta que é uma prova mítica do BTT mundial.

 

Aqui fica o texto de hoje do Nuno Machado, relativo ao prólogo do Cape Epic

 

"Bem cedo começou o nosso dia para um pequeno almoço às 5h30m.

O arranque do autocarro que nos ia levar até à zona de partida do prólogo arrancava às 7h30m, não sem antes termos carregado os nossos "pequenos" sacos.

O arranque do prólogo foi dado muito cedo dentro do parque de "Tokay Forest", mais uma das muitas reservas naturais da zona de Western Cape.

O prólogo, em regime de contra-relógio, ponha todas as 600 equipas a arrancar em intervalos de 30 segundos.

O arranque dado em relva no meio de um pequeno estádio tinha mais de 3.000 pessoas a assistirem, ao longo do traçado de quase 28 kms e com cerca de 700 mts de acumulado de subida.

As duplas portuguesas foram "entrando ao serviço" ao longo da manhã, pela ordem de entrada - Barcelos- Portugal; MOVEFREE; Aventura Gislotica, Giant - Pacto - DS do Luís Leão e
Roberto Heras.

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Todas concluíram o prólogo embora em classificações bem distintas.

Giant-Pacto-DS - 19º da geral e da categoria
Aventura Gislotica - 78º da categoria 101º da Geral
Barcelos Portugal - 97º da categoria 137º da Geral
MoveFree - 182º da Categoria 283º da Geral

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
O prólogo descreve-se muito facilmente em duas palavras "Muito bom".

Foram 27 kms de puro BTT - subidas duras, descidas alucinantes e rápidas e mais de 10km de singletracks com tudo, pedra; areia; raízes; drops; pontes de madeira, pedra escondida, e zonas muito técnicas a subir a descer.

Acho que em 27 kms conseguiram condensar o que se pretende do BTT e o que nos vai esperar nos próximos 7 dias.

De salientar que o calor aqui é muito e hidratar é palavra de ordem. Hoje só tivemos 33º Cº. O que não é mau para quem andou a treinar no Inverno.

O que melhor me lembro são das pedras escondidas que me conseguiram deitar ao chão duas vezes e deixaram uma grande mossa no polar - por falar nisso tenho de ir ver se é possível trocar por um que não parta.

 
 
 
 
 
 
 
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

O Diogo, com a sua paciência, lá me perguntou se eu queria ir mais devagar, ao que eu respondi que não que queria era chegar ao fim porque já estava farto de cair.

Mas é claro hoje foi só o prólogo agora falta tudo o resto e o importante é chegar ao fim.

Palavra de muita força para o nosso Português Mário Roma que está a fazer um grande desafio: o Mário que reside no Brasil e é um especialista neste tipo de provas este ano decidiu elevar a fasquia, e em vez de vir com a sua companheira de aventura - Adriana Nascimento - decidiu atacar om os trilhos do Cabo em Tandem na companhia do Belli Adauto. Andar de tandem não é fácil e mais difícil se torna quando o nosso parceiro é invisual como é o caso do Belli Adauto.

Se o Mário é louco? Isso já sabíamos! Mas o que mais impressiona é a confiança que o Belli tem no Mário. Como o próprio Belli nos disse: "Eu tenho que confiar mais nele de que a própria mulher. Porque ela vê o que ele anda fazendo"

E hoje é tudo. Amanhã com sorte conto-vos as histórias da primeira etapa que começa e termina em Saronsberg Wine Estate. Vão ser 89 kms com cerca de 2.000mts de acumulado. E os últimos 30km são planos

E este copo é por vocês.

 


 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
Um abraço e pedalem muito

Nuno Filipe Machado
Diogo Casado Vieira

TEAM MOVEFREE"

Publicado por Eupedalo às 21:06
link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

SUBSCREVER FEEDS

ACERCA

Este é o blog da MoveFree. Um blog dedicado a todas as pessoas que pedalam, dos profissionais aos amadores, dos que competem em cima de uma bicicleta aos que gostam de dar umas pedaladas com a família e amigos. Um blog inclusivo e que se compromete a partilhar noticías e informações dedicadas ao ciclismo, à natureza e sustentabilidade.
Eu Pedalo on Facebook

TAGS

2011

24h

24h of exposure

aldeias sos

amigos do pedal

ana galvão

andré egreja

apoio movefree

atleta movefree

audace

avalanche

bicicletas

bike performance center

bikesharing

bmc

brasil ride

bruno espinha

btt

c.o.o.

campanha

campanhas

campeão europeu

cape epic

ciclovias

codigo da estrada

competição

criança

david rosa

dolce vita tejo

downhill

ecologia

enduro series

equipas

estrada

eventos

festival bike

filomena gomes

fórum sintra

forum sintra

freestyle

iceland luso expedition

inovação

itinerários da memória

joana marques

joão barbosa

lisboa

lousã

mafra

mafra btt

malandros btt

maratona de sintra

maratonas

master class

metralhas btt

moda

motovedras

movefree

movefree factory team

movefree/shimano

movefree_

natal movefree

nuno machado

oestebike

oribtt

pardal

passatempo

passeio movefree

passeio nocturno

passeios

passeios de loja

passeios nocturnos

patagonia luso expedition

paulo guerra dos santos

pedro dias

pedro duque

pedro maia

produtos

promoções

raid btt

ribamar

ricardo mendes

rockhopper sl

são martinho

saúde

scott

scott scale 900 rc

segurança

sintra

site movefree

solidariedade

specialized

stumpjumper ht

tapada nacional de mafra

test bike

torres vedras

transalp

treinos

triatlo

tutorial

urbano

todas as tags

ARQUIVOS

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

LINKS