Terça-feira, 21 de Dezembro de 2010

Exemplos a seguir

O blog cycling tips lançou este artigo sobre algumas coisas que tornam os profissionais do pedal superiores na sua performance. São pequenas diferenças que separam os melhores dos melhores.

 

Foto: Dana Lokadoo

 


1. Eles giram. Oh, se giram ! Atingem as 100 rpm e nunca, nunca param. Não é que eles andem necessariamente depressa, mas eles estão sempre a pedalar, girando as pernas a um ritmo agradável . Quando se pergunta a treinadores qual o aspecto mais importante do ciclismo, eles vão dizer que é pedalar. Parece muito simples, mas não há nada que seja mais verdade.

 

2. Eles não martelam. Pedalam de forma casual até ao local do treino, tudo muito suave e fácil . muitas vezes uma paragem para tomar nalgum lugar. Isto não será verdade durante toda a temporada, mas é surpreendente a quantidade de passeios que são bastante moderados.

 

3. Eles fazem treino intercalado. Depois de chegar ao local do treino propriamente dito, eles têm quase sempre de fazer treino intercalado. Cada um diferente. Esta época do ano geralmente implica algum trabalho de resistência e força a subir colinas e uma série de passeios de aproximadamente 150 km.

 

4. Eles andam dois lado a lado e respeitam o trânsito. Quando o trânsito acumula atrás deles, eles mudam para fila indiana e deixam-nos passar. Eles andam como se tivessem o direito de estar nas estradas, mas usam o bom senso e não abusam desse direito. Eles também não andam em pequenos grupos. Eles lidam com o trânsito diariamente e sabem como se manterem longe de problemas.

 

5. Conseguem descer, rápido. Eles estão tão confortáveis nas descidas que até parece fácil. Eles estão no controle total. Eles às vezes até conseguem comer ou beber a 75km/hr e fazem parecer que não é nada de especial.

 

6. Vestem manga comprida. Manguitos e pernitos, colete, etc. Mesmo que estejam 20 graus.

 


Foto: Le Rouleur Lent


7. Eles sabem sofrer. Se perguntar a alguém o que separa um amador de um profissional, ou mesmo um profissional de um profissional de nível superior, e vão-lhe responder que os melhores sabem sofrer. Eles aguentam apenas mais um bocado e ficam no "vermelho" uma fracção de segundo a mais do que os outros. Após um acidente, eles levantam-se e continuam. Não é nas pernas, é na cabeça. Muitas vezes demora anos de experiência para desenvolver essa mentalidade.

 

8. Eles brilham. A roupa que usam está em perfeitas condições, a transmissão está limpa e a sua bicicleta brilha. Consegue-se ver um profissional a um quilómetro de distância só por isso.

 

9. A velocidade a que sobem é obviamente muito rápida, é muito claro é que eles são capazes de continuar na mesma velocidade, depois de 120 km. É quando a corrida começa de facto. Enquanto que a generalidade ficam cansados durante cada subida e tende a começar a cansar-se depois de 100 km. Os prós continuam e são capazes de crescer depois deste ponto. Isso é obviamente algo que é um elemento da sua aptidão superior. Se você olhar para alguns dados de energia que você provavelmente não verá nada de excepcional. No entanto, o facto de eles serem tão leves elevam as suas relações peso-potência.

 

 

 

Boas pedaladas!



Publicado por Eupedalo às 19:00
link do post | Adicionar aos favoritos
Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


SUBSCREVER FEEDS

ACERCA

Este é o blog da MoveFree. Um blog dedicado a todas as pessoas que pedalam, dos profissionais aos amadores, dos que competem em cima de uma bicicleta aos que gostam de dar umas pedaladas com a família e amigos. Um blog inclusivo e que se compromete a partilhar noticías e informações dedicadas ao ciclismo, à natureza e sustentabilidade.

TAGS

2011

24h

24h of exposure

aldeias sos

amigos do pedal

ana galvão

andré egreja

apoio movefree

atleta movefree

audace

avalanche

bicicletas

bike performance center

bikesharing

bmc

brasil ride

bruno espinha

btt

c.o.o.

campanha

campanhas

campeão europeu

cape epic

ciclovias

codigo da estrada

competição

criança

david rosa

dolce vita tejo

downhill

ecologia

enduro series

equipas

estrada

eventos

festival bike

filomena gomes

fórum sintra

forum sintra

freestyle

iceland luso expedition

inovação

itinerários da memória

joana marques

joão barbosa

lisboa

lousã

mafra

mafra btt

malandros btt

maratona de sintra

maratonas

master class

metralhas btt

moda

motovedras

movefree

movefree factory team

movefree/shimano

movefree_

natal movefree

nuno machado

oestebike

oribtt

pardal

passatempo

passeio movefree

passeio nocturno

passeios

passeios de loja

passeios nocturnos

patagonia luso expedition

paulo guerra dos santos

pedro dias

pedro duque

pedro maia

produtos

promoções

raid btt

ribamar

ricardo mendes

rockhopper sl

são martinho

saúde

scott

scott scale 900 rc

segurança

sintra

site movefree

solidariedade

specialized

stumpjumper ht

tapada nacional de mafra

test bike

torres vedras

transalp

treinos

triatlo

tutorial

urbano

todas as tags

ARQUIVOS

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

LINKS