Terça-feira, 22 de Maio de 2012

Test Bike - Camber Comp em maratonas, por João Barbosa

O João "Eventos" Barbosa, testou a Camber Comp 26" em ambiente de maratona, por forma a compreender se esta bicicleta é também adequada para a participação em maratonas. Este teste foi realizado em Fevereiro de 2012, no 5º Raid Saloios BTT, um dos raids mais conhecidos da zona oeste que contou com cerca de 600 participantes. Já havíamos testado a Camber nos trilhos, na sua versão All-Mountain, com o André Egreja e agora aqui ficam as observações do João acerca desta bicicleta e o seu comportamento em maratonas. Cumprirá?

 


 


Foi no 5º Raid Saloios BTT, um dos mais duros e conhecidos Raids da zona Oeste que contou com mais de 600 participantes, que João Barbosa, elemento da Movefree Factory Team, decidiu testar a sua Camber Comp em condições bastante adversas. Com palavras suas: “Nada melhor do que testar a máquina num traçado duro e em condições menos favoráveis para melhor perceber o seu comportamento nos trilhos”!

 

Como tal propôs-se a“trocar” a sua Epic por uma experiência Camber, lançando-se aos trilhos lamaçentos do traçado oferecido nesta edição do prestigiado Raid Saloios BTT. Num percurso de 40km, com zonas extremamente lamaçentas, devido às fortes chuvadas que se fizeram sentir e aos cerca de 900 metros de subida acumulada, a Camber mostrou serviço e surpreendeu pela positiva o nosso atleta.

 

Bicicleta de Teste

A bicicleta testada foi uma Camber Comp 2012, com 120mm de curso dianteiro e traseiro, no 5º Raid Saloios BTT.

 

Tipo de Terreno; Andamento; Topografia

O percurso teve como palco os trilhos da zona Oeste, contando com zonas como a conhecida Rota do Lobo Ibérico, próximo da tapada Nacional de Mafra. Feito em terreno em condições adversas  a um ritmo moderado de sensivelmente 12,5km/h e teve a duração aproximada de 3h30m, o percurso foi concluido sem qualquer avaria mecânica ou desafinação, bastando para tal lavar e lubrificar a máquina nas ZA's do Raid. Neste traçado o piso apresentou-se diversificado. Desde os estradões aos singletracks rápidos e mais técnicos... bem como aquelas subidas mais inclinadas e descidas rápidas. Várias tipologias de terreno que permitiram fazer um teste total ao comportamento da Camber Comp.

 

Look and Feel da Bicicleta

Numa primeira impressão salta logo à vista a estética “agressiva” da bicicleta, apesar de se tratar de uma bike de Trail, o que a torna bastante apelativa. Outro aspecto relevante é a geometria desta máquina, com linhas desportivas que a tornam extremamente versátil, proporcionando uma posição de condução mais descontraida e ideal para Trail. Numa apreciação geral transmite robustez e confiança e o jogo de cores fica na retina.

 

Experiencia de Utilização

Enquanto utilizador de Epic confesso que temia que a Camber fosse demasiadamente “pastelona” e a sua resposta nos trilhos pudesse comprometer o seu comportamento em Raids ou Maratonas. Porém, depois de testar a bicicleta em condições adversas, o seu comportamento surpreendeu pela positiva, revelando-se um bicicleta muito equilibrada e indicada para quem procura a sua 1ª bike para Trail de suspensão total.

Os 120mm de curso da suspensão e amortecedor traseiro tornam a bicicleta muito versátil e divertida. Sobe muito bem e tem ainda melhor comportamento a descer... Descidas rápidas e singles tracks são o terreno de eleição da Camber. Permite descer com confiança e transpor os ostáculos com bastante facilidade. Para aqueles que tiveram oportunidade de realizar o 5º Saloios BTT, certamente teriam gostado de “saltar em claro” aqueles duplos do ultimo single track dos 40km, aterrando com estabilidade e sem complicações. Responde bastante bem a mudanças de velocidade repentinas e revela ter um bom poder de tracção e equilibrio em curvas mais apertadas. Com um desviador traseiro e dianteiro Shimano SLX e manipulos Alivio de 9 velocidades, revelou ter uma enorme fiabilidade na transmissão, independentemente das condições adversas (como podem confirmar na foto).

 

 

Um pouco de água para tirar o excesso de lama e um bom lubrificante e estava pronta para “a guerra”! A capacidade de travagem em descida também não ficou atrás, revelando um bom desempenho face ás velocidades que esta máquina permite atingir com grande confiança.

 

Componentes

A Camber Comp é sem dúvida a bicicleta indicada para que se está a iniciar no Trail e procura a sua 1ª bike de suspensão total. Com um quadro de aluminio M4, uma suspensão RockShox, e componentes de gama média é uma bicicleta muito apelativa e que apresenta ums excelente relação qualidade-preço. A relação da transmissão está bem pensada e os desviadores Shimano SLX já permitem uma “condução” mais brusca no terreno. No que diz respeito a conforto, o selim Specialized Body Geometry Riva revelou-se uma agradável surpresa, proporcionando o nivel de conforto necessário para uma “prova” desta tipologia. Sem desfazer o comportamento das rodas DT Swiss 445D, seria a este nivel que faria um pequeno upgrade,o que já se verifica em outros modelos de gama superior Camber.

 

No final atribuo nota positiva a esta bicicleta, que se  revelou uma agradável surpresa com a sua prestação nos trilhos, até para percursos mais longos, de maratonas! Sem dúvida a bike indicada para os passeios, Trail, Raids, All Mountain… e que não complica nas maratonas!

 

 

 

 

Até 30 de Junho, para que a sua experiência de montanha fique completa, na compra de qualquer modelo Camber nas lojas MoveFree, oferecemos-lhe produtos no valor de 238EUR:


- Sapatos Tahoe, com opção de futuramente colocar o encaixe nos sapatos, para ter um controle superior sobre a sua bicicleta em descidas e subidas;

- Pedais de encaixe Ritchey Comp V4, para utilizar com os seus Tahoe e eliminar o ponto morto da pedalada e aproveitar melhor a força que faz em cima da bicicleta;

- Capacete Specialized Align, ajustado para uma experiência All-Mountain e que lhe vai permitir enfrentar com segurança os desafios do BTT;

- Conta Quilómetros Sigma 400, para guardar o histórico das suas pedaladas;

- Camelbak Rogue, que lhe permite carregar às costas dois litros de líquidos e outras ferramentas e componentes essenciais para a prática do BTT;

 


Publicado por Eupedalo às 15:08
link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|
Segunda-feira, 30 de Janeiro de 2012

Test Bike - Roubaix Pro

 

João "eventos" Barbosa, 24 anos é responsável pelos eventos da Movefree e um recente apaixonado pela estrada. O seu percurso nas lides das 2 rodas começou há 2 anos e meio e o “bichinho” pelas bicicletas conquistou lugar cativo no seu dia-a-dia desde a compra da sua Epic Marathon na loja Movefree de Torres Vedras. Trocou os desportos motorizados pela força motora das suas pernas e afirma já ter percorrido mais Km’s a pedalar do que com a sua Yamaha Warrior. O João testou uma Roubaix Pro ao longo de 140km's passando pelas 4 lojas MoveFree - Torres Vedras, Mafra, Forum Sintra e Dolce Vita Tejo e aqui ficam as suas impressões acerca desta bicicleta:

 

Roubaix SL3 Pro

 

 

Teste:

A bicicleta testada pelo João foi uma Roubaix Pro SL3 de 2012 tamanho 52 com quadro de carbono (FACT 10r) super leve e rígido, num passeio ciclo turista entre as várias Lojas Movefree.

 

 

Tipo de Terreno; Andamento; Topografia

O percurso teve como palco as já conhecidas estradas nacionais Portuguesas (com maior incidência na Nacional 8 e 9), em que o estado do pavimento é variável em cada quilómetro percorrido. Desde piso rolante e conservado, às subidas longas e descidas rápidas, passando por troços que transmitem maiores vibrações (como é o caso do troço que liga Loures a Ponte de Lousa), de tudo um pouco foi encontrado. Foi o trajecto indicado para testar o desempenho da máquina em vários pisos de alcatrão. O passeio foi feito a um ritmo moderado de sensivelmente 24km/h e teve a duração aproximada de 6h.

 

Look and Feel da Bicicleta

Num primeiro olhar para esta máquina, nem nos apercebemos que se trata de um modelo pensado para proporcionar mais conforto ao utilizador. A sua geometria e linhas desportivas fazem desta bicicleta um modelo muito apelativo. A sua “testa” mais elevada proporciona uma posição de condução ideal para “longas-distancias”, dissipando o desconforto de se estar sentado ao longo de 6 horas em cima de um selim. O jogo de cores desta máquina de “comer” quilómetros deixa qualquer um apaixonado, e os manípulos Sram Red dão um toque especial e prático à transmissão.

 

 

 Experiência de Utilização

Antes de partilhar a minha experiência é importante salientar que a minha coluna vertebral não partilha o mesmo gosto pelas bicicletas que eu e, em longas distâncias, teima em pregar-me algumas partidas, por vezes algo desconfortáveis. Com 2 hérnias discais e alguns extras poderia pensar em deixar de “fazer estrada”, mas em vez disso julgo ter encontrado a solução para este mal. Habituado a utilizar uma bike com uma geometria mais “racing” (Tarmac), e com as dificuldades sentidas em “ir aos drops” do guiador devido à minha falta de flexibilidade, porque não optar por uma solução mais confortável e ao mesmo tempo rápida e rígida? Roubaix, eis a resposta para este busílis. Com a testa do quadro ligeiramente mais subida que a de uma Tarmac, com os dissipadores de vibração In-Zertz e drops mais curtos, encontrei a solução inteligente para o tipo de utilização por mim dada a uma bike de estrada na vertente cicloturismo. Ao longo dos 140 km percorridos senti o conforto que esta máquina transmite. Com uma posição de condução mais confortável que a geometria deste quadro proporciona pude desfrutar ainda mais do trajecto. O facto de ter uma testa ligeiramente mais subida e uns drops mais curtos deram-me mais confiança para me lançar nas descidas. Os pneus turbo cumpriram serviço e agarraram ao alcatrão seco como se de uma lapa se tratassem. A tecnologia de dissipação de vibração In- Zertz comprovou a sua eficácia, não comprometendo em nada a rigidez lateral do quadro. Principalmente no troço entre Loures e Ponte de Lousa, onde o piso está um pouco mais mal tratado.

 

Nas subidas o desempenho da Roubaix surpreendeu, apresentado um rendimento acima da média comparativamente com o conforto proporcionado. Para trajectos de Endurance é sem dúvida a bicicleta indicada para quem procura conciliar conforto sem comprometer o rendimento. Com este test-ride deu para sentir o porquê desta máquina ser vencedora da clássica corrida Paris-Roubaix: http://www.youtube.com/watch?v=3QSpuhIQg1A

 

Componentes

A Pro é a mais rápida e suave das Roubaix SL3, apresentando componentes de topo-de-gama SRAM Red/Force, bem como cranques de carbono FACT, sem que tal facto comprometa a excelente relação qualidade/preço (equipamento de topo por apenas mais 900€ que a sua irmã mais nova – a Expert) Com SRAM Red DoubleTap, 10 velocidades “passar” de mudanças é muito prático, uma vez que o mesmo manípulo permite “tirar e pôr” mudanças. A relação da transmissão está bem pensada para que mantém andamentos de baixa intensidade, e a passagem interna de cabos (no interior do quadro) abrilhantam toda a estática harmoniosa deste modelo. Um componente que não poderia deixar de salientar é o confortável selim Toupé Plus Expert, pensado para proporcionar um grande conforto para quem passa várias horas a pedalar consecutivamente. Sem desfazer o comportamento fantástico das novas rodas Roval Fusée SL, seria a nivel das rodas que faria o unico upgrade na Pro.

 

Esta bicicleta é perfeita para:

Esta é a bicicleta perfeita para Endurance, longas distâncias em estrada ou mesmo os passeios de cicloturismo de Domingo, que alia de forma perfeita o conforto à performance!

 

 

 

 


Publicado por Eupedalo às 14:07
link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

SUBSCREVER FEEDS

ACERCA

Este é o blog da MoveFree. Um blog dedicado a todas as pessoas que pedalam, dos profissionais aos amadores, dos que competem em cima de uma bicicleta aos que gostam de dar umas pedaladas com a família e amigos. Um blog inclusivo e que se compromete a partilhar noticías e informações dedicadas ao ciclismo, à natureza e sustentabilidade.
Eu Pedalo on Facebook

TAGS

2011

24h

24h of exposure

aldeias sos

amigos do pedal

ana galvão

andré egreja

apoio movefree

atleta movefree

audace

avalanche

bicicletas

bike performance center

bikesharing

bmc

brasil ride

bruno espinha

btt

c.o.o.

campanha

campanhas

campeão europeu

cape epic

ciclovias

codigo da estrada

competição

criança

david rosa

dolce vita tejo

downhill

ecologia

enduro series

equipas

estrada

eventos

festival bike

filomena gomes

fórum sintra

forum sintra

freestyle

iceland luso expedition

inovação

itinerários da memória

joana marques

joão barbosa

lisboa

lousã

mafra

mafra btt

malandros btt

maratona de sintra

maratonas

master class

metralhas btt

moda

motovedras

movefree

movefree factory team

movefree/shimano

movefree_

natal movefree

nuno machado

oestebike

oribtt

pardal

passatempo

passeio movefree

passeio nocturno

passeios

passeios de loja

passeios nocturnos

patagonia luso expedition

paulo guerra dos santos

pedro dias

pedro duque

pedro maia

produtos

promoções

raid btt

ribamar

ricardo mendes

rockhopper sl

são martinho

saúde

scott

scott scale 900 rc

segurança

sintra

site movefree

solidariedade

specialized

stumpjumper ht

tapada nacional de mafra

test bike

torres vedras

transalp

treinos

triatlo

tutorial

urbano

todas as tags

ARQUIVOS

Março 2014

Fevereiro 2014

Janeiro 2014

Novembro 2013

Outubro 2013

Setembro 2013

Agosto 2013

Julho 2013

Junho 2013

Maio 2013

Abril 2013

Março 2013

Fevereiro 2013

Janeiro 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Julho 2012

Junho 2012

Maio 2012

Abril 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Janeiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

LINKS